A ritalina e os riscos de um ‘genocídio do futuro’

fcm_ritalina_crianca_grande_3_680x420_

Por Isabel Gardenal no Portal da UNICAMP – 05/08/2013 Para uns, ela é uma droga perversa. Para outros, a ‘tábua de salvação’. Trata-se da ritalina, o metilfenidato, da família das anfetaminas, prescrita para adultos e crianças portadores de transtorno de deficit de atenção e hiperatividade (TDAH). Teria o objetivo de melhorar a concentração, diminuir o…

Continue lendo

Campos e a homossexualidade

homossexualismo não tem cura

Por Contardo Calligaris em Folha de São Paulo – 09/05/2013 Em 1999, o Conselho Federal de Psicologia decretou que os psicólogos não devem propor curas para a homossexualidade, visto que a homossexualidade não é um transtorno mental. O deputado João Campos (PSDB-GO) não concorda; ele acha que o CFP não…

Continue lendo

Acordei doente mental

brain181

Por Eliane Brum em Revista Época – 20/05/2013 A quinta edição da “Bíblia da Psiquiatria”, o DSM-5, transformou numa “anormalidade” ser “normal” A poderosa American Psychiatric Association (Associação Americana de Psiquiatria – APA) lançou neste final de semana a nova edição do que é conhecido como a “Bíblia da Psiquiatria”:…

Continue lendo

Desabafar é bom

Por Suzana Herculano-Houzel em Mente e Cérebro – 05/02/2013 O alívio de falar de si mesmo está relacionado a ativação de estruturas cerebrais de recompensa Ah, como é bom ter para quem contar as coisas. Outro dia cheguei em casa com fumacinhas saindo da cabeça, tamanha minha irritação com questões variadas…

Continue lendo

A ciência do otimismo

Por Rachel Costa em IstoÉ – 27/01/2012 Pesquisas mostram que 80% das pessoas têm uma tendência natural para o comportamento positivo. E que ele protege de doenças, alimenta a autoestima e até melhora relacionamentos. 2012 mal começou e já carrega uma série de prognósticos preocupantes. A crise econômica mundial não deve…

Continue lendo

Uma visão diferente dos temperamentos individuais pode ajudar no equilíbrio

Publicado em 23/10/2012 no site Sem Excesso Procurar o processo de autoconhecimento e de melhor percepção do mundo nos educa para o equilíbrio Quanto mais nos conhecermos, melhor vamos entender o que pode ser feito para não cometermos os excessos no consumo de bebidas alcoólicas, na alimentação e até no comportamento.…

Continue lendo